Filtro
Restabelecer
Ordenar porRelevância
vegetarianvegetarian
Restabelecer
  • Ingredientes
  • Dietas
  • Alergias
  • Nutrição
  • Técnicas
  • Cozinhas
  • Tempo
Sem


Espargos e câncer de mama: os espargos ajudam a combatê-lo ou a espalhá-lo?

  1. Um artigo de pesquisa recente publicado na revista Nature assustou bastante os amantes de aspargos. Muitos de nós deixaram uma pergunta persistente: comer espargos ajuda a espalhar o câncer de mama? Como se vê, a resposta não é tão direta.

  2. É verdade que a L-asparagina, um aminoácido encontrado nos espargos, pode desempenhar um papel na propagação do câncer. No entanto, isso é apenas uma pequena parte da discussão sobre o papel do aspargo no câncer.

  3. Neste artigo, exploraremos a relação entre aspargos e câncer, e se comer aspargos ajuda a espalhar o câncer de mama.

Comer espargos aumenta o risco de contrair câncer de mama? Isso pode piorar?

  1. A pesquisa sobre a ligação entre aspargos e câncer de mama é escassa. Até o momento, não existem estudos que investiguem se comer espargos pode causar câncer de mama ou piorar.

  2. Em vez disso, grande parte da pesquisa envolve L-asparagina, um aminoácido que pode ser encontrado nos espargos.

  3. Abaixo, veremos mais de perto o papel da L-asparagina no câncer de mama e em outros tipos de câncer.

O que é L-asparagina?

  1. A L-asparagina é um aminoácido não essencial que foi isolado pela primeira vez a partir do suco de aspargos. Aminoácidos não essenciais como a L-asparagina podem ser sintetizados no corpo e não precisam ser consumidos na dieta.

  2. A L-asparaginase é a enzima responsável pela criação de L-asparagina. Essa enzima também está envolvida no metabolismo do ácido glutâmico, outro aminoácido importante.

  3. O artigo de pesquisa original em questão investigou o papel da L-asparagina, e não aspargos, na disseminação de células de câncer de mama. Este não é o primeiro estudo a analisar a L-asparagina no contexto do câncer de mama.

  4. Um estudo semelhante de 2014 também menciona uma possível conexão entre os níveis de L-asparagina e a proliferação de células de câncer de mama.

  5. A conexão entre L-asparagina e câncer não se limita apenas ao câncer de mama. Um estudo recente testou como a disponibilidade de L-asparagina afetava as linhas celulares de câncer linfóide.

  6. Para entender a conexão entre L-asparagina e câncer, precisamos entender sua função no corpo.

Como a L-asparagina funciona no seu corpo?

  1. Os aminoácidos, os blocos de construção das proteínas, são uma parte essencial do metabolismo humano. Eles ajudam na construção de proteínas importantes, na síntese de neurotransmissores e até na criação de hormônios.

  2. Quando encontrada nas células do corpo, a L-asparagina é usada como fator de troca de aminoácidos. Isso significa que outros aminoácidos fora da célula podem ser trocados por L-asparagina dentro da célula. Essa troca é uma parte necessária de um metabolismo saudável.

  3. A L-asparagina está ligada a outro aminoácido, a glutamina. Nas células cancerígenas, a glutamina é necessária para apoiar a sobrevivência e o crescimento das células cancerígenas.

  4. Sem glutamina suficiente na célula, as células cancerígenas sofrem apoptose ou morte celular. Segundo a pesquisa, a L-asparagina é capaz de proteger as células cancerígenas da morte devido à perda de glutamina.

  5. Há também uma ligação entre asparagina, glutamina e formação de vasos sanguíneos. Em tumores cancerígenos, é necessária a formação de vasos sanguíneos para o tumor crescer e sobreviver.

  6. Os pesquisadores descobriram que, em certas células, os níveis reduzidos de asparagina sintetase prejudicam o crescimento de novos vasos sanguíneos. Esse efeito ocorreu mesmo quando glutamina estava presente o suficiente para aumentar os vasos sanguíneos em tumores.

  7. A L-asparagina ajuda a alimentar os processos metabólicos que permitem que todas as células, incluindo as células cancerígenas, cresçam.

Os espargos podem ajudar a combater o câncer?

  1. Além de às vezes fazer com que sua urina cheire estranha, os aspargos têm muitos benefícios para a saúde. Este alimento de baixa caloria é rico em nutrientes, como vitamina B-12 e vitamina K.

  2. Além disso, pode ajudar na perda de peso, na redução da pressão arterial e na melhora da saúde digestiva. Mas os espargos podem ajudar a combater o câncer?

  3. Em um estudo in vitro, diferentes componentes de aspargos foram isolados e testados quanto à sua toxicidade contra células cancerígenas do cólon. Os pesquisadores descobriram que certos compostos de aspargos, chamados saponinas, demonstravam atividade anticâncer na presença dessas células.

  4. Em outro estudo, os pesquisadores investigaram o impacto do polissacarídeo de aspargo e da goma de aspargo nas células cancerígenas do fígado. Usando uma terapia de quimioembolização arterial transcateter, um tipo de quimioterapia, em combinação com esses dois compostos de aspargos, demonstrou inibir significativamente o crescimento de tumores hepáticos.

  5. A L-asparaginase, um tratamento atual para leucemia e linfoma não-Hodgkin, é eficaz porque bloqueia a capacidade da L-asparagina de proteger células cancerígenas, especificamente células linfoma.

  6. Os compostos de aspargos são pesquisados ​​há muitos anos como uma terapia potencial para o câncer. Esta pesquisa ajuda a estabelecer ainda mais os potenciais benefícios de combater o câncer de comer muitos alimentos diferentes à base de plantas.

  7. No entanto, como muitos desses compostos não são exclusivos dos aspargos, o benefício não se limita apenas aos aspargos e pode ser encontrado em muitos outros vegetais.

A linha de fundo

  1. No geral, o consenso indica que o aspargo não aumenta o risco de câncer de mama nem ajuda a metástase do câncer de mama. No entanto, foi demonstrado que a L-asparagina afeta a sobrevivência e a disseminação de vários tipos de células cancerígenas.

  2. Uma nova terapia para leucemia já incorpora medicamentos que ajudam a manter baixos os níveis de L-asparagina. No futuro, terapias semelhantes também podem ser eficazes no tratamento do câncer de mama.



Donate - BNB: bnb16ghhqcjctncdczjpawnl36jduaddx5l4eysm5c